sexta-feira, 11 de março de 2011

A desconfortável 6º temporada de Supernatural.


Alerta de Spoiler:
Antes de mais nada esclareço que sou fã da série e que acompanho a mesma desde o episódio piloto. Logo me considero com certo embasamento para afirmar que essa 6ª temporada está muito diferente das anteriores. Quem acompanha a série desde as primeiras buscas dos irmãos pelo pai desaparecido sabe do que estou falando...
Acredito que isso se deva, inicialmente, a saída de Eric Kripke, criador de Supernatural, no fim da 5º temporada e sua posterior substituição por Sera Gamble, uma roteirista, no comando da série. Infelizmente eu já suspeitava da queda de qualidade da série, quando fiz um post profético sobre os bastidores da 6º temporada.

Mas por que meu desconforto? Vamos as respostas:

1- Depois de semanas sem nenhum novo episódio da série, temos acesso ao material de uma temporada inédita de Supernatural e não ouvimos logo de cara o ritmo agitado da já tradicional música do Kansas, Carry on my wayward son. Ao invés disso somos apresentados a Beautiful Loser, de Bob Seger. A música é boa, porém não se compara a anterior.

2- A maioria dos episódios são lentos, com uma história que pouco prende o telespectador. Falta emoção, empolgação mesmo. Inicialmente pensei que era porque a temporada estava no começo e logo iria melhorar... Bem, já estamos no episódio 16 em uma série cuja temporada tem no máximo 24 episódios...

3- Por que em quase todos os episódios existe um desabafo de confiança mútuo entre Dean e Sam? Por que essa necessidade da nova showrunner em mostrar o quanto os dois são unidos e que podem sempre contar um com o outro? Isso já não estava claro antes?

4- Por que aniquilar assim os personagens? Tá bom que eles voltam tão rápido como foram,
mas por quê matar assim todo mundo? Desespero? Falta de criatividade aí é só apelar pro emocional do telespectador? Não importa, não a perdoo por matar o Crowley e outros 10 personagens dignos por episódio...Eric Kripke "matava", mas fazia isso com algum embasamento e não por apelação.

5- FOCO! Please! A temporada começa de um jeito, no meio fica de outro e agora somos apresentados ao óbvio alter-ego de Sera Gamble, A MÃE DE TUDO, uma vilã tão entediante quanto a história que a precedeu.

6- Por que todos os episódios parecem fillers de algo que não acontece nunca?

7- O que foi aquele episódio 15? Tudo bem,confesso, eu me diverti pra caramba com a história, mas foi totalmente nonsense, principalmente "os motivos" que levaram os rapazes ao "universo paralelo". Foi um óbvio pedido de socorro! O tempo inteiro os personagens do elenco diziam "6ª temporada, que confusão." ou ligavam e mencionavam a volta de Eric ao comando, até Sera, em uma chamada em viva-voz, alegava não saber o que fazer, mas era ela que mandava em tudo por ali.
Sinopse do episódio:
Raphael (ator convidado Lanette Ware) lança um ataque a Castiel e seus aliados, enviando um assassino angelical particularmente assustador (ator convidado Carlos Sanz) atrás de Balthazar (ator convidado Sebastian Roché), Sam e Dean. Com a finalidade de proteger os irmãos, Balthazar os envia a um universo alternativo onde eles são astros de uma série de TV chamada "Supernatural" e são atores chamados "Jensen Ackles" e "Jared Padalecki." Os irmãos ficam confusos quando Castiel parece ser um ator "feliz-twitteiro" chamado Misha Collins e Sam é casado com Ruby, uma atriz (Genevieve Cortese).[WTF???] Santa criatividade, Batman....

8- Cadê o profeta da temporada anterior ou o garotinho anti-cristo? E o que houve com o Adam Winchester?

9- Por que não esclarecer todos os mistérios e encerrar a série com toda classe e estilo que ela merece ao invés de criar novos vilões sem carisma e suas histórias desinteressantes?

10- EU QUERO SUPERNATURAL DE VOLTA!!!


Mas a culpa de tudo não é só da Sera Gamble. Eric Kripke saiu por querer apenas um show com 5 temporadas com uma história linear, bem explorada e bem concluída. O erro foram os empresários que estavam ganhando uma grana em cima do sucesso de Supernatural quererem render uma história já bastante explorada e não darem um fim digno a série, e pior, nem tem previsão de o fazer, correndo o risco de Supernatural acabar como tantas outras séries, sem um final adequado, apenas encerrado.
Aí cabe aos pobres roteiristas empurrarem como podem a história dos irmãos Winchester.

Quanto a mim, vou continuar assistindo a série, mantendo as esperanças no que foi bom um dia.
Já de tudo que foi dito nesse e no outro post que escrevi sobre Supernatural, pelo menos um sentimento positivo pode ser retirado: O Castiel permaneceu no elenco fixo. No mais é só ter esperança e paciência. Muita paciência!

10 comentários:

  1. Comentários muito bons, ri muito aqui. É uma pena. Pra mim Supernatural perdeu a "graça" há algum tempo já. Beem antes da 5ª.

    E esse egoísmo empresarial. Que merda isso. Dinheiro, dinheiro, dinheiro. Sempre assim.

    Ótimo post (:

    -Hobbes

    ResponderExcluir
  2. Po, odeio essa ganância dos empresários. Eles não pensam mesmo nos fãs.

    Eu assisti algumas temporadas no SBT e não volto a assistir, pois tenho preguiça de começar do piloto.

    Beijos =D
    Matheus Goulart.
    # Bobagens e Livros

    ResponderExcluir
  3. hsuahhusaus...
    Eu adoro supernatural, mas acho que ainda estou na 4ª temporada ( faz um tempo que nao assisto por isso nao lembro) hehehe
    Qndo chegar a 6ª temp. vamos ver ql será a minha opiniao hehehe

    Beijos
    Rapha - Doce Encanto

    ResponderExcluir
  4. realmente... concordo com todas suas afirmações e digo também que nem mesmo o final da 5ª foi bom, foi horrível. E minha maior dúvida da 5ª temporada esperando ser revelada na 6ª, até agora não foi e não parece que irá, é quem é chuck ? entre outras.
    Espero que supernatural retorne a sua implacável qualidade, mas temo que o seriado já tomou um caminho sem volta...

    ResponderExcluir
  5. Eu só assisti alguns episódios da 1ª temporada, então nem posso dar palpite =/

    ResponderExcluir
  6. Cara, a sexta temporada está muito boa... Era exatamente o que devia acontecer depois do apocalipse sair dos trilhos... Caos total, Guerra civil no céu, monstros esquisitos... não podia ficar tudo normalzinho.

    E sim, o episódio 15 só serviu pra dar risada, totalmente desnecessário... Mas o que eles colocaram lá, é verdade... Misha Collins É um twitteiro feliz, e Genevieve (Ruby - 4ª temporada) É A MULHER de Jared Padalecki (Sam) na vida real.

    Espero que melhore, claro que não está como antes, com o kripke. Mas pode ficar "muito bom"

    Minha opinião né?

    ResponderExcluir
  7. A 8 temporada finalmente devolveu sentido a série,não é como se a 6 e posteriormente a 7 fosse ruins!Elas são boas,mas parecem apenas várias historias jogadas aos ventos,e o que seria um loop infinito de sempre um novo vilão,mas vemos a oitava,e a poha do novoshourunner ligou tudo,deu motivos tudo,e deixou a sértie com um novo a,além de voltara muitas raizes,que aos poucos estavam sendo esquecidas pela SERA

    ResponderExcluir
  8. Acho que a série teve personagens desnecessários em toda temporada, mas na sexta foi bem pior. Lisa e Ben foram desnecessários e quebrou algo que a série vinha trabalhando desde o começo: a vida de irmãos. Família é muito importante, mas para a série tudo gira em torno dos dois irmãos Dean e Sam. Ficou sem emoção a vida do Dean ao lado. Pelo menos é o que cara dele mostrava.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficou sem emoção a vida do Dean ao lado de Lisa e Bem...

      Excluir
  9. Realmente mudou muita coisa msm... Até os títulos dos episódios ficou menos interessante... Sem criatividade...

    ResponderExcluir

Comente! Divida sua opinião a respeito do post!
- Os comentários não são moderados, sua opinião mesmo que diferente da expressa na postagem é válida e poderá ser lida por todos, portanto tente manter o respeito e o bom nível da discussão.
- Evite comentários preconceituosos e com apologia ao crime.
- Pode deixar o link para divulgar o seu blog, porém use o bom senso, esse é um espaço reservado para comentar a matéria e não apenas para deixar um link aleatório.